Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog_Real - O Blog das Monarquias

Siga as actividades da realeza e fique a conhecer melhor as monarquias da Europa e do Mundo.

Blog_Real - O Blog das Monarquias

Siga as actividades da realeza e fique a conhecer melhor as monarquias da Europa e do Mundo.

Mensagem do Rei Willem-Alexander e da Rainha Máxima sobre as suas férias na Grécia

21.10.20, Blog Real

guillermo-maxima-gtres-t.jpg

Os Reis Willem-Alexander e Máxima dos Países Baixos viajaram até à Grécia no passado dia 16 de outubro para passarem uns dias em família, na sua casa em Kranidi.

No entanto, a estadia no país durou apenas 24 horas, uma vez que esta deslocação gerou uma onda de críticas por parte da população dos Países Baixos, dado que o Governo tinha apelado recentemente às pessoas para não viajarem para o estrangeiro durante as férias de outono, dado o aumento acentuado do número de infetados devido à pandemia.

Esta quarta-feira, dia 21 de outubro, os monarcas publicaram um vídeo no qual o rei assumiu ter errado ao viajar para fora do país. “Apesar de a viagem se ter realizado cumprindo todas as medidas de segurança, foi muito imprudente não ter tomado em consideração as novas restrições. Decidimos regressar ao darmo-nos conta de que nem deveríamos ter ido”, afirmou, num vídeo em que tanto Guilherme como Máxima mostram um aspeto sério e preocupado.

Leia abaixo o comunicado na íntegra:

“Com grande pesar me dirijo a vós. A nossa viagem à Grécia provocou fortes reações em muitos holandeses. Dói ter traído a vossa confiança em nós. Apesar de a viagem se ter realizado cumprindo todas as medidas de segurança, foi muito imprudente não ter tomado em consideração as novas restrições. Decidimos regressar ao darmo-nos conta de que nem deveríamos ter ido.

Desde o início da crise do coronavírus fizemos o possível, dentro dos limites da Coroa, para apoiar tanto quanto possível os que procuram apoio nestes tempos incertos. É um momento difícil para todos. Um momento de carências, limitações e preocupações. De medo, de ira e de insegurança também.

Ouvimos pessoalmente e também de forma digital histórias comoventes. Sentimo-nos unidos a vocês e a todas as pessoas que foram afetadas direta ou indiretamente. Continuaremos a trabalhar convosco para acabar com o vírus, para que todos no nosso país possam retomar a vida normal o mais depressa possível. Isso é agora o mais importante e continuaremos a fazer o melhor que pudermos. 

Estamos muito envolvidos, mas não somos infalíveis”.