Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog_Real - O Blog das Monarquias

Siga as actividades da realeza e fique a conhecer melhor as monarquias da Europa e do Mundo.

Blog_Real - O Blog das Monarquias

Siga as actividades da realeza e fique a conhecer melhor as monarquias da Europa e do Mundo.

Harry eleito Homem do Ano

09.10.12, Blog Real

0.jpg

 

Entre o escândalo das fotos em que aparece nu em Las Vegas, o atentado dos Talibãs no Afeganistão e os eventos de solidariedade em que participa, Harry foi considerado pela revista britânica Tatler o Homem do Ano.

O príncipe é a capa da edição de novembro daquela publicação que tem um especial de seis páginas sobre Harry com imagens desde bebé até aos dias de hoje. A revista descreve o neto da rainha Isabel II como: "o príncipe guerreiro de coração grande que, quando não está a pilotar um helicóptero de combate no Afeganistão, trabalha incansavelmente para ajudar os seus camaradas feridos".

A publicação afirma ainda que Harry é o membro da família real "mais atraente e carismático das últimas gerações".

Esta á a primeira vez nos últimos 20 anos que um homem aparece na capa da revista da alta sociedade. A última foi em 1992 quando o pai de Harry, o príncipe Carlos foi escolhido para a capa da Tatler.

William e Kate no primeiro ato oficial depois da visita à Ásia e Pacífico Sul

09.10.12, Blog Real

William e Kate participaram no seu primeiro ato oficial em Londres esta segunda-feira após a visita à Ásia e Pacífico Sul. Os duques de Cambridge reuniram-se com um grupo de destinatários de uma bolsa com o seu nome. As bolsas serão atribuídas a estudantes de Direito que tenham problemas financeiros para prosseguir os seus estudos.

Para a ocasião, a duquesa de Cambridge escolheu um conjunto de Paule Ka, que conjugou com umas meias e sapatos pretos.

1.jpg2.jpg

O governo do Japão dá um passo no sentido da igualdade entre os príncipes e princesas da Família Imperial

09.10.12, Blog Real

O governo japonês reviu as leis da Família Imperial e recomendou algumas alterações que serão a favor das mulheres. Com estas reformas, as princesas japonesas podem reter seus títulos, estilo de vida e status após o seu casamento com homens que não pertencem à realeza e as famílias que formaram também se tornarão membros da Casa Imperial.

Até agora, com esta lei, as princesas perderam seus títulos e privilégios e automaticamente continuaram a ser membros da família Imperial (como o artigo 12 da Casa Imperial 1947 limita). Um exemplo disto é a princesa Sayako, filha do Imperador Akihito e Michiko, que, quando se casou, perdeu o tratamento de Alteza Imperial e o título de princesa Nori, e é unicamente, a Sra. Sayako Koruda. Ao contrário, aos homens não acontece, como é o caso do príncipe Akishino Hitachi, Mikasa e Takamado.

Neste momento, existem duas propostas para fazer a mudança, o que afetaria apenas as filhas e netas do atual Imperador, Akihito. O primeiro, não só habilitar as mulheres membros da família Imperial a criarem a sua própria família nos ramos dentro desta e manterem o seu status após o casamento, e o seu título e o seu status também passariam para os seus filhos (embora estes não seriam herdeiros ao trono). E a segunda opção seria o mesmo que a primeiro, mas a única diferença seria que os seus títulos e status não seriam para os seus filhos.

Uma abordagem para os tempos que ocorrem e um importante passo para a igualdade entre homens e mulheres é, sem dúvida, uma importante mudança nas antigas tradições da Família imperial japonesa. Hoje, as mulheres não podem ser herdeiras do milenar Trono do Crisântemo, assim, se não houver nenhuma reforma no futuro na lei de sucessão, a  princesa Aiko, filha do príncipe herdeiro Naruhito, não vai suceder ao seu pai no trono e nunca será imperatriz do Japão. Sendo que o unico varão da sua geração que haverá na família imperial, é neste caso, o seu primo o príncipe Hisahito.

A proposta teve uma boa recepção na Agência Imperial, já que actualmente existem oito princesas nascidas na família imperial japonesa: Aiko (filha do príncipe herdeiro e da princesa Masako), Mako e Kako (filhas do Príncipe e da Princesa Akishino), Akiko e Yoko (filhas do Príncipe e da Princesa Tomohito de Mikasa) e Tsuguko, Noriko e Ayako (filhas do Príncipe e da Princesa Takamado). Seis delas tem atingido a maioridade e já começaram a desempenhar funções em nome do imperador. O governo também queria enfatizar que as decisões das princesas são tidas em conta, pois pode ser que algumas delas no futuro, não queiram exercer funções dentro da Casa Imperial, caso possam escolher se querem fazer assim ou não.

Estas propostas serão abertas ao público, que pode dar o seu parecer, antes do presente o projecto de alteração à lei da Casa Imperial dura os próximos dois meses.