Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog_Real - O Blog das Monarquias

Siga as actividades da realeza e fique a conhecer melhor as monarquias da Europa e do Mundo.

Blog_Real - O Blog das Monarquias

Siga as actividades da realeza e fique a conhecer melhor as monarquias da Europa e do Mundo.

Entrevista com o Príncipe Guillaume do Luxemburgo e Stephanie de Lannoy sobre o seu casamento

08.10.12, Blog Real

Guillaume do Luxemburgo e Stéphanie de Lannoy deram uma entrevista sobre o seu casamento e a sua vida depois do casamento s revista Hola publicou a entrevista que aqui traduzimos.

A futura princesa: não acreditava que poderia existir um homem como Príncipe Guillaume

null

 

Alguns dias para realizar o seu casamento, a noiva e o noivo do Luxemburgo revelam e concederam uma entrevista aos meios de comunicação mais importantes do Luxemburgo, que agora ocupam as primeiras páginas dos jornais e do noticiário da televisão das pequenas capitais de Estado europeu. Quando, onde e como eles se conheceram? O que eles prepararam para o seu casamento? Qual será seu papel, uma vez que foi casada? Quantas crianças querem ter? O par responde.

 

-Senhora Condessa, você acredita em príncipes azuis?
Stephanie: não só de pensar mas também achei. Mas não estou me referindo ao fato de que Guilherme é príncipe. Lembro-me do dia que eu o conheci que eu disse a uma amiga, que ela na verdade ia ser dama de honra no nosso casamento, que tinha encontrado um homem excepcional, com quem compartilho muitas coisas em comum. Na verdade ela não acreditava que um homem assim pode também existir. Então certamente acredito em príncipe encantado.

 

-Pode descrever-nos como foi seu primeiro encontro?
Stephanie: Nós nos conhecemos há quase oito anos através de amigos em comum na Alemanha. Concordamos durante as férias. Então perdemos contato há vários anos, mas eu continuei tendo relação com vários primos de Guilherme. Três anos atrás e por acaso, novamente na Alemanha, voltamos a encontrar e esse foi o momento que começou realmente a nossa história de amor.

 

-Vai haver festa de despedida de solteiro?
Guillaume: Há uma surpresa preparada para mim, mas eu não sei os detalhes.

 

Stephanie: conheços, mas não posso dizer nada.

 

-Vocês podem fazer lua de mel?
Stephanie: Sim, mas ao contrário de sua pergunta anterior, neste caso é o Guilherme, quem sabe. Para mim será uma surpresa. Estou muito animada sobre onde podemos ir.

 

Guillaume: (Risos) tudo que posso dizer é que vai ser depois do casamento.

null

-Estes dias fala-se muito sobre o custo de seu casamento, é algo que o preocupa a você?
Guillaume: eu entendo que esta questão dá origem a algum debate. Mas não podemos esquecer que é uma ligação de carácter institucional que vai convocar um grande número de personalidades internacionais, algo que é importante para a imagem do país. Inevitavelmente, tudo isso tem um custo.

-O fato de que o Luxemburgo concedeu a nacionalidade para sua futura esposa em um curto espaço de tempo tem levantado opiniões , entendê-las?
Guillaume: Sem dúvida. Muitos estrangeiros têm que esperar muito tempo até chegar a nacionalidade. É um processo complicado, mas também ainda é Stephanie. Nos últimos meses a minha noiva teve que seguir vários cursos intensivos de língua de Luxemburgo e cultura. Stephanie compreende perfeitamente o idioma luxemburguês e começa a falar com alguma facilidade. Além disso, penso que não devemos esquecer que desde o dia do casamento, Stephanie terá o título de herdeira da Grã-Duquesa do Luxemburgo, que me parece muito importante que Stephanie possua a nacionalidade luxemburguesa desde o início.

Stephanie: eu entendo que há um debate sobre este assunto. No entanto, entristece-me que há quem considere que recebi um tratamento privilegiado. Acho que meu caso é especial e, como tal, é necessário medidas extraordinárias. Nacionalidade luxemburguesa tem sido para mim como um presente, mesmo que ela está relacionada com a função que eu vou ter desde a época do meu casamento.

-Você vai manter a dupla nacionalidade?
Stephanie: Em primeiro lugar gostaria de salientar que estou animado e profundamente a honra de ter obtido a nacionalidade luxemburguesa. É um dom de Luxemburgo que aceito humildemente. Na medida em que como Grã-duquesa herdeira me orgulho de ter a nacionalidade do meu marido. A Bélgica será sempre o país da minha infância, onde tenho as minhas raízes, mas eu não acho que seja compatível para manter a cidadania belga com a missão de agora em diante me espera.

null

 

-Como será o vosso papel como casados?
Stephanie: eu pretendo levar uma vida familiar normal. Eu quero ir ás compras, cozinhar, etc. Quanto ao trabalho, concentrarei-me 100% no meu trabalho em prol do Estado luxemburguês.

 

Guillaume: No momento estou imerso no meu trabalho no exterior com missões económicas, um trabalho que eu amo. Stephanie que de agora em diante acompanhará essas viagens. Primeiro espera-se que éno final de novembro vá para a China. Stephanie quer passar tempo igualmente ligada às questões sociais.

 

-O que causa problemas sociais?
Stephanie: Eu gostaria de tratar é o tema da solidão. Muitas pessoas, não só idosas, sofrem.

 

-Pretendem formar uma família no futuro próximo?
Stephanie: Boa pergunta. Depende o que você considera como proximidade. Dentro de dois ou três anos, sim. Neste momento, no entanto, não é uma prioridade, embora nós não governamos. Venho de uma família grande. Se quatro ou cinco filhos já é muito, imaginem oito. Foi uma escolha dos meus pais, e sendo o mais jovem, não pode estar mais do que feliz com a sua decisão. Oito filhos talvez são muitos, mas de alguma forma eu gostaria de continuar com esta tradição, o espírito da grande família que vem.

 

Guillaume: é, sem dúvida, uma enorme riqueza ter tantos irmãos. Ainda não temos uma idéia exata do número de crianças que queremos ter. Só o futuro dirá.

 

-Somos chamados a atenção, trazem-lhe dois anéis...
Stephanie: eu tenho do meu noivado com Guilherme o anel de noivado da minha mãe, que também terei no dia do meu casamento. Haverá vários gestos da lembrança de minha mãe durante as celebrações. A imagem de nossa Senhora de Luxemburgo será decorada com um véu e a cerimónia vai começar com um minuto de silêncio.

 

-Por que escolheram 20 de outubro como a data para o casamento?
Guillaume: 20 de outubro não é uma data especial. Queríamos, que sim, o casamento fosse realizado no Outono. Um casamento nesta estação pode ser algo muito especial.

 

Stephanie: É uma época do ano que eu amo. No outono, eu estou sempre de bom humor.

 

Guillaume: E o nosso aniversário no outono também.

 

-Já decidiram onde vão viver após o casamento?
Guillaume: Queremos manter a nossa independência, aqui no Luxemburgo. Mas no momento eu não posso revelar muito sobre este assunto.

 

-Como você definiria sua relação com a Grã-duquesa?
Stephanie: Muito boa. Eu me considero muito feliz. Após a morte de minha mãe, a Grã-duquesa foi muito presente na minha vida, ajudou-me muito ter uma espécie de segunda mãe aqui no Luxemburgo.

nullEntrevista traduzida do site da Hola.Veja a entrevista na Hola aqui: http://bodasreales.hola.com/guillermo-luxemburgo-stephanie-lannoy/preparativos/201210082181/entrevista-guillermo-luxemburgo-stephanie-lannoy/