Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog_Real - O Blog das Monarquias

Siga as actividades da realeza e fique a conhecer melhor as monarquias da Europa e do Mundo.

Blog_Real - O Blog das Monarquias

Siga as actividades da realeza e fique a conhecer melhor as monarquias da Europa e do Mundo.

20 anos sem a Princesa Diana - Família, nascimento e infância

28.08.17, Blog Real

O Blog Real estreia hoje um especial sobre a Princesa Diana, porque no dia 31 de Agosto faz 20 anos do seu falecimento.

Descendente de aristocratas britânicos, filha do John Spencer, Visconde Althorp e de Frances Shand Kydd, sendo assim Diana respectivamente neta dos nobres Albert Spencer, 7º Conde Spencer e Edmund Burke-Roche, 4.º Barão Fermoy. Diana Frances Spencer nasceu como a terceira filha do sexo feminino e penúltima do casal, em 1 de julho de 1961, na aldeia de Sandringham, no condado inglês de Norfolk. Seus pais demoraram uma semana para escolher o seu nome, uma vez que eles esperavam um menino que fosse o herdeiro da família Spencer.

Ela teve quatro irmãos, sendo que um deles morreu assim que nasceu. São eles: John Spencer, Charles Spencer, 9.º Conde Spencer,Cynthia Jane Fellowes e Sarah McCorquodale.

Diana foi batizada na igreja de Santa Maria Madalena, em Sandringham, pelo reverendo Percy Herbert e seus padrinhos foram John Floyd, presidente da Christie's, Mary Colman, Sarah Pratt e Carol Fox.

Os pais de Diana viveram um casamento tumultuado, com discussões frequentes. Separaram-se em 1967, quando ela tinha sete anos de idade, depois que sua mãe tornou público que estava tendo um relacionamento com o empresário também casado, Peter Shand Kydd. Em 1969, ambos conseguiram o divórcio e casaram-se.

Diana e seu irmão Charles foram levados pela sua mãe para viver num apartamento no distrito de Knightsbridge, onde a princesa foi matriculada numa escola diária local. No Natal do mesmo ano, Diana e o seu irmão foram comemorar a data com o seu pai, que se recusou a deixar os filhos retornarem à capital londrina com a mãe. O casal disputou a custódia dos filhos na justiça, sendo concedida ao pai, que foi apoiado por um depoimento de Ruth Burke Roche, Baronesa Fermoy, a sua sogra, contra Frances.

A separação dos seus pais, bem como os conflitos decorrentes desse fato, foram determinantes para a infância "infeliz" da princesa.

Pensando em não cometer os erros dos pais, Diana queria constituir uma família unida e feliz. Biógrafos de Diana acreditam que ela desenvolveu uma doença mental decorrente de uma infância problemática. Tal fato, no entanto, é negado por parentes e amigos dela.

Com a morte de seu avô paterno Albert Spencer, em maio de 1975, o pai de Diana tornou-se o oitavo Conde Spencer. Diana e as suas irmãs, como resultado disso, receberam cada uma o título de lady, prerrogativa comum entre filhas de condes britânicos. Seu irmão Charles tornou-se, por sua vez, o novo Visconde Althorp. Pouco tempo depois, John Spencer e os seus quatro filhos mudaram-se para Althorp, em Northamptonshire, a propriedade ancestral da família Spencer do século XVI, deixando Park House, que era alugada da família real.

Diana frequentou, inicialmente, a Riddlesworth Hall, uma escola preparatória para meninas, na qual foi reconhecida pelo seu talento para as artes, em particular para a dança e para a música.

Diana também era uma excelente esportista, tendo praticado ténis, natação, hóquei e salto ornamental.O seu pai depois matriculou-a em West Heath Girl's School, em Sevenoaks, Kent, esperando que esta respeitável escola aproximasse Diana mais dos estudos e a afastasse do balé, que provavelmente era a maior paixão da sua infância e juventude. A princesa foi educada em West Heath por cinco anos, mas não passou nos exames finais, mesmo na segunda tentativa e por isso foi transferida, em 1977, para a Instituto Alpin Videmanette, uma escola para moças que ficava na Suíça.

Quando retornou a Inglaterra em 1978, aos dezessete anos, os seus pais ofereceram-lhe um apartamento em Londres, para onde se mudou e, em setembro do mesmo ano, matriculou-se num curso de culinária francesa em Cordon Bleu, mesmo detestando o ofício. Com a ajuda de sua mãe, ela conseguiu um emprego como professora de balé no conhecido estúdio Vacani, onde trabalhou por pouco tempo.

Embora fosse filha de nobres, ela trabalhou como uma mulher normal que procurava independência e realização pessoal. Entrou para a brigada da "fita de veludo encarnada", uma associação para mulheres da alta sociedade que procuravam seguir padrões e valores bastante liberais, sendo vulgarmente conhecidas como "Sloane Rangers".

Diana inscreveu-se em duas agências de emprego: ''Solve Your Problems'' e ''Knightsbridge Nannies'', fazendo tarefas domésticas, como faxineira e baby-sitter, antes de se tornar professora do jardim de infância ''Young England School'', em Pimlico.

A sua vida em Londres era tranquila: não ia a discotecas nem a festas extravagantes, optava por locais mais modestos e calmos, pois era tímida, insegura e sensível. Passava habitualmente os fins de semana em Althorp, junto de sua família e amigos.

Continuem a acompanhar este especial Princesa Diana nos próximos dias no Blog Real.