Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog_Real - O Blog das Monarquias

Siga as actividades da realeza e fique a conhecer melhor as monarquias da Europa e do Mundo.

Blog_Real - O Blog das Monarquias

Siga as actividades da realeza e fique a conhecer melhor as monarquias da Europa e do Mundo.

Rei Juan Carlos acerca do filho, o príncipe Felipe: "É uma pessoa encantadora, muito trabalhador e leal"

05.01.13, Blog Real

Durante cerca de 20 minutos, Juan Carlos de Espanha conversou  com o jornalista Jesús Hermida numa entrevista para a  TVE.
O soberano espanhol celebra 75 anos e durante a entrevista abordou  diferentes temas como a crise, os planos para o futuro questões mais pessoais  como as recordações que tem no pai, Juan e de como se sente orgulhoso do filho,  o príncipe Felipe.
Juan Carlos garantiu que se sente "em boa forma,  com energia e, sobretudo com força para enfrentar tudo o que nos espera"
Acerca do filho, o rei afirmou: "Para além de, como filho, ser uma  benção e uma pessoa encantadora, como homem é de uma grande honestidade  intelectual, muito preparado, muito trabalhador e muito leal, soobretudo a  mim".
"Como é normal falamos muito, comentamos muitas coisas e  faz com que haja muita convivência entre nós. Ele ajuda-me muito, eu  pergunto-lhe coisas e ele está muito preparado. Eu diria que, dos Príncipes das Astúrias da história de Espanha - talvez fique mal presumir, mas faço-o na  mesma - é o melhor preparado. Ou seja, podemos ter confiança e sobretudo,  sabemos que temos alguém preparado", acrescentou.
O rei, que deu a  entrevista no seu escritório no Palácio da Zarzuela, admitiu de como gostaria de  ser recordado: "Não gosto de falar de mim, mas, sendo sincero, gostava de  ser recordado como o rei que uniu todos os espanhóis e que com eles conseguiu  recuperar a democracia e a monarquia".
Um dos momentos mais emotivos  para o rei foi quando este se recordou do dia em que o pai morreu: "Dei-me  conta, primeiro que tinha perdido o meu pai - que me havia ensinado, guiado  desde pequeno, que me dava bons conselhos e que me havia dito por onde seguir na  vida, depois dei-me conta de que tinha perdido um amigo, e logo depois que tinha  perdido uma pessoa que me deixava na linha da frente, e foi quando me apercebi:  'agora sou eu'".
“Pensava apenas em Espanha e passou-me esse  amor, este afeto e esta lealdade a Espanha".
Fonte: Revista Caras